Riscos mais comuns quando se trabalha com uma telescópica

30 Maio 2018

Estamos em 2018 e os acidentes com telescópicas continuam a acontecer todos os anos. Segundo as estatísticas, a principal causa, representando 20% dos acidentes, deve-se à perda de controlo da máquina, veículo , objeto ou animal. Manter o controlo sobre a telescópica é, assim, de extrema importância para a sua segurança e para o ambiente que o rodeia.

TRABALHAR EM SEGURANÇA: UMA QUESTÃO DE SABER, PODER E QUERER

training

O funcionário deve ter um conhecimento profundo das instruções de segurança para começar. A falta de conhecimento está, geralmente, na base dos acidentes de trabalho. Para resolver isso, é importante que todos os utilizadores recebam formação profissional para lidar com telescópicas. A lei estipula ainda que os empregadores devem tomar medidas que protejam a segurança e a saúde dos seus funcionários e, portanto, que organizem um curso apropriado.

O ambiente e as circunstâncias devem permitir que o funcionário trabalhe em segurança. O empregador deve garantir que a telescópica possui um certificado CE. Além disso, existe ainda a Análise de Risco de Última Hora: um método prático através do qual o operador da telescópica verifica, à partida, a segurança da estação de trabalho e do aparelho em si. O condutor realiza uma avaliação de risco e toma as medidas necessárias. A telescópica só é operada se a situação for segura para pessoas, ambiente e bens materiais. Como efetuar esta verificação? Leia tudo sobre o assunto em "Lista de verificação para a manutenção da sua telescópica".

O funcionário deve responsabilizar-se também por cumprir os regulamentos de segurança. Cada funcionário é obrigado a cuidar da sua própria segurança e da dos outros, no entanto verifica-se ainda, por exemplo, outras pessoas serem transportadas na telescópica ou o desrespeito pelo limite de capacidade.

QUAL É A CAPACIDADE DE ELEVAÇÃO DE UM TELESCÓPICA?

A capacidade de elevação de uma telescópica ou o peso máximo de carga admitido é calculado em função da distância do centro de gravidade da carga em relação à roda de garfo. Esta informação é exibida num diagrama de carga.

load diagram

Graças ao braço telescópico hidraulicamente extensível – ou lança – a capacidade de elevação da telescópica aumenta. A lança corre junto à cabine e está presa à traseira da telescópica. Assim, quase todo o peso da máquina é utilizado como contrapeso. A capacidade de uma telescópica é proporcional à estabilidade.

QUÃO ESTÁVEL É UMA TELESCÓPICA?

Uma telescópica não possui suspensão, pelo que mais facilmente pode inclinar. A estabilidade de uma telescópica depende de três fatores importantes:

  • A dinâmica do centro de gravidade da telescópica e da carga
  • Lentidão ou inércia
  • Força centrífuga

O centro de gravidade da telescópica é o ponto em relação ao qual a massa da telescópica está equilibrada. O centro de gravidade é sempre o centro do peso, mas isso depende da distribuição do peso. Desta forma, o centro de gravidade de uma telescópica nem sempre é o centro da telescópica, mas sim da carga levantada.

A lentidão ou inércia podem ocorrer quando uma telescópica muito carregada trava súbita e rapidamente ou anda de marcha-atrás. Por outras palavras, há uma força que neutraliza a aceleração ou desaceleração. A lentidão depende da intensidade da aceleração ou desaceleração e da massa. Quanto isto ocorre, a telescópica pode perder a carga ou até mesmo, no pior dos casos, tombar.

A força centrífuga ocorre em curvas. Isto puxa objetos para o lado de fora da curva, levando a que a telescópica possa perder a sua carga pela lateral ou tombar para o lado.

Também os seguintes fatores podem contribuir para que a telescópica tombe:

Mais vale prevenir do que remediar, pelo que o aconselhamos a ler as nossas "Dicas para trabalhar em segurança com uma telescópica".

 

Ingeborg, Blogger TVH

Podemos ajudar?

Se tiver alguma pergunta, é favor preencher o formulário.